no

Rayssa expõe pista de skate precária e faz mutirão para tampar buracos

Rayssa Leal, a “Fadrinha”, compartilhou em suas redes sociais a situação de precariedade da pista de skate de onde mora, no Maranhão. A adolescente, de 13 anos, competiu e representou o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio neste ano e conquistou uma medalha de prata, entrando para a história do esporte.

Como o skate transformou sua vida, Rayssa mostrou que se importa com a prática de esporte onde vive. Nos Stories do Instagram, a jovem mostrou que mesmo após ter representado o esporte dora do país, a prefeitura não realizou melhorias na pista. “Infelizmente nada muda, essa é a situação da nossa pista”, escreveu ela ao postar fotos do lugar.

Ela mostrou os buracos no chão da pista e fez um alerta para os acidentes que podem ocorrer com as pessoas que usam o espaço devido a falta de cuidado e manutenção. “Só quem anda de skate sabe que um buraco desses pode causar uma ida ao hospital”, disse a “Fadinha”.

Sem ficar de braços cruzados, Rayssa fez o que a prefeitura local não fez e reuniu amigos para um mutirão. Usando as redes, ela mostrou o trabalho do grupo em tampar os buracos, já que, segundo ela, as cobranças não foram atendidas. “Mutirão dos skatistas para tampar os buracos da pista. Casamos de cobrar e esperar”, afirmou.

Rayssa Leal se recusa a tirar fotos com políticos

Ao chegar no Brasil, depois de se tornar a mais jovem atleta a ganhar uma medalha olímpica, Rayssa Leal foi recebida como uma celebridade no país. Quando chegou em Imperatriz, no Maranhão, os políticos locais teriam pedido uma foto com a jovem, que negou realizar o registro.

De acordo com a coluna do jornalista Léo Dias, do Metrópoles, isso aconteceu porque no passado, a “Fadinha” nunca recebeu apoio e incentivo da prefeitura de Imperatriz para praticar o esporte. Segundo fontes do colunista, o pai da skatista recebeu vários “nãos” da Secretaria de Esportes local ao tentar um auxílio.

Recomendado:  MC Guimê fala em crise no casamento com Lexa

Assis Ramos, prefeito da cidade, teria planejado uma recepção à atleta, mas a família de Rayssa recusou. de acordo com a coluna, eles não queriam a imagem da jovem atrelada à política. Com seu feito em Tóquio, a adolescente atraiu olhares de mundo todo e recebeu elogios do ex-jogador Pelé.

“Eu estou muito feliz, porque pude representar todas as meninas, a Pamela e a Leticia, que não se classificaram, todas as meninas do skate e do Brasil. Poder realizar meu sonho de estar aqui e ganhar uma medalha é muito gratificante. Meu sonho e sonho e sonho dos meus pais”, disse a jovem após a vitória no Japão.

A fadinha do skate quando retornou de Tokyo foi bem recebida pelos políticos mas os mesmos parecem a ignorar quando o assunto é financiar a manutenção dos locais esportivos. Devido a demora, Rayssa se reuniu com outros skatistas para ajeitarem a pista por conta própria. pic.twitter.com/myC3HHn8u9

— miolo mole (@nadjara_sotta) October 5, 2021


Escrito por Bonfim Notícias

A pandemia teve um impacto direto em bebês e crianças, diz o estudo

Atores encenam lado perverso dos programas infantis da nossa television