no

O país registra a maior queda na média móvel de mortes por covid-19

O Brasil registrou hoje (9) uma queda de 31,24% na média móvel de mortes por covid-19 em relação aos 14 dias anteriores, a maior queda desde o início da pandemia. Se a comparação for feita com a registrada no pico da pandemia, em 19 de abril, a redução da taxa média móvel de mortalidade é de 91,62%. Os dados são do Ministério da Saúde.

O dossiê destacou que ontem (8) foi o terceiro dia consecutivo que o Brasil teve a menor taxa média móvel de mortalidade pela doença em todo o ano de 2021. Nove estados e o Distrito Federal não registraram óbitos por Covid-19.

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a redução da infecção se deve à Campanha de Vacinação, que atingiu o limite de 279 milhões de dosages aplicadas na terça-feira e quase 88,8% da população-alvo foi vacinada com a primeira dosage.

“Hoje, temos um grande número de brasileiros com a primeira dose e vamos ultrapassar mais de 70% da população-alvo totalmente vacinada. Prosseguimos com quase 10 milhões de doses de reforço. “E o resultado é o seguinte: muitos estados e municípios sem nenhum registro de óbitos”, disse o ministro.

De acordo com o ministério, a vacinação opposite a Covid-19 atinge 69,5% da população com duas dosages ou uma dosage do agente imunológico. Além disso, aproximadamente 10 milhões de pessoas com mais de 60 anos, profissionais de saúde e imunossuprimidos receberam a dosage added ou de reforço. A partir desta terça-feira, o Ministério da Saúde distribuirá mais 1,2 milhão de vacinas para o keepsake. As vacinas serão entregues aos estados e Distrito Federal nas próximas 48 horas.

O dossiê lembra ainda que o país aplicou mais de 13 milhões de dosages em crianças e adolescentes de 12 a 17 anos. Nesse público, a recomendação é o uso do imunossupressor da Pfizer, por ser a única vacina aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa faixa etária.

Recomendado:  Covid-19: Ministro anuncia proibição de voos em seis países

Equilíbrio

Até o momento, de acordo com o governo government, foram distribuídas mais de 344 milhões de dosages da vacina Covid-19. Destes, mais de 279 milhões foram implementados.

Para a Campanha de Vacinação 2022, o governo government disse ter garantido mais de 354 milhões de dosages: 100 milhões da Pfizer e 120 milhões da AstraZeneca e outras 134 milhões de vacinas, remanescentes da campanha de 2021, para serem utilizadas no próximo ano.

EBC

Escrito por Bonfim Notícias

Juju Salimeni diz admirar quem tem amizade com ex

Milagre de amor faz Helena despertar do coma