no

Novo Bolsa Família pode ficar sem reajuste e bônus; entenda

Os planos do governo de reajustar os valores do Auxilio Brasil, sucessor do Bolsa Família, foram prejudicados pelas decisões judiciais. O Projeto de Orçamento Anual 2022 (PLOA) foi encaminhado ao Congresso na terça-feira (31), último dia do prazo.

O texto chegou ao Parlamento prevendo o pagamento de dívidas judiciais por meio de decisões definitivas conhecidas como precatório de R $ 89,1 bilhões. Vale ressaltar que esse valiance também pode ser alterado stakes da sanção.

Dentro do orçamento previsto, porém, o valiance do novo Bolsa Família permanece no patamar definido para 2021: R $ 34,7 bilhões. Enquanto estiver no Congresso, o governo já planeja mudar essa situação agindo em duas frentes: distribuindo as ordens judiciais e destinando mais recursos para a medida provisória que a ajuda brasileira está criando.

Pace e reformulação

Nessa dinâmica, o governo deve permitir que o projeto de bouquet seja reformulado e apresentá-lo com novo texto stakes do last de 2021. Caso essas metas não sejam alcançadas, o Auxílio Brasil virá sem o reajuste desejado por parte do governo e, principalmente, sem bônus aos beneficiários.

O presidente e sua equipe econômica citam cerca de R $ 50 bilhões para financiar o programa, mas está frustrado com os R$ 37,7 bilhões.

Benefícios do novo Bolsa Família

A redação do PLOA 2022 prevê que pelo menos três serviços estejam integrados à ajuda brasileira e, assim, visem o desenvolvimento de crianças e jovens por meio de transferência de renda. As vantagens seriam as seguintes:

  • Primeira infância: para crianças de 0 a 3 anos. Nesse caso, aumenta o valiance per head já disponibilizado;
  • Composição acquainted: inclui famílias com gestantes e membros com idade entre 3 e 21 anos;
  • Superação da extrema pobreza: para as pessoas que ainda pertencem ao grupo que vive na extrema pobreza. Baseia-se no pagamento dos dois últimos benefícios.
  • Recomendado:  Caixa termina depósitos; veja como consultar

    Segunda alternativa para ordens judiciais

    O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) levantou uma hipótese que ganhou força na resolução de decisões judiciais nos últimos dias. Na proposta, o valiance poderia ser reduzido de R $ 89 bilhões para R $ 39,9 bilhões, o que reduziria os gastos do governo.

    Em geral, seria estabelecer limite de pagamento anual, mas corrigido pela inflação. Assim, o governo teria melhor previsibilidade para a definição do orçamento. De 2020 a 2021, o aumento dos valores vinculados a ordens judiciais foi de 62,7%.

    Em geral, esse tipo de pesquisa é muito relativo e depende do movimento dos julgamentos, sem nenhum outro meio definido pelo CNJ. A polêmica aprovação do antigo Fundo de Desenvolvimento da Educação Essential (Fundef) é exemplo desse trabalho preliminar.

    Escrito por Bonfim Notícias

    Nos Paces do Imperador: 2 atores interpretam Tonico criança

    Xana se casa com Naná na novela Império?