no

No Auxílio Brasil, milhões podem ter seus benefícios reduzidos; entenda

Além da desvalorização do serviço, estima-se que 37% dos beneficiários do atual Bolsa Família, cerca de 5,4 milhões de pessoas, não têm acesso ao governo no sucessor do programa (Auxílio Brasil).

O Bolsa Família atende atualmente a cerca de 14 milhões de famílias com valiance médio de R $ 189. Os números foram extraídos de levantamento do Estadão / Broadcast com base em comunicado do Ministério da Cidadania de 2 de agosto de 2021.

Para minimizar os efeitos do corte, o governo pode criar uma “compensação transitória” entre valores que variam de R $ 10 a R $ 173. As famílias podem ficar anos com o valiance congelado.

O que vai realizar o corte na ajuda ao Brasil?

No benefício Auxílio Brasil afetarão: a falta de critério de reajuste de elegibilidade e o valiance que será repassado às famílias. Até o momento, os ajustes só foram feitos se o orçamento permitir, mais recentemente em 2018.

A redução no valiance se dará por dois fatores: a retirada do benefício básico para famílias em situação de extrema pobreza de R $ 89, e a redução do número máximo de benefícios que filho menor ou gestante pode receber (de sete para cinco).

Possíveis aumentos de desempenho

No caso de unidades pobres com crianças mais novas, as simulações estaduais indicaram possível aumento no desempenho. Isso porque o Auxílio Brasil apóia famílias com filhos de no a três anos com R $ 90 em vez de R $ 41.

Caso o orçamento receba recursos adicionais, existe a possibilidade de que o valiance médio do benefício aumente para R $ 194,45. No entanto, o governo pretende aumentar o valiance para R $ 300. O ajuste ainda não foi confirmado, embora tenha sido sinalizado diversas vezes pelo presidente Jair Bolsonaro.

Escrito por Bonfim Notícias

Comédia romântica com Rômulo Neto e Letícia Lima é pura diversão

A vacina Covid-19 retorna para toda a rede community de São Paulo