no

Luísa Mell é processada em R$ 50 mil por difamar ambientalista

O problema agora de Luísa Mell é com a Justiça. A defensora dos direitos dos animais está sendo processada em R$ 50 mil por um homem criador de saguis, uma espécie de macaco. A ação corre na cidade de Xenxerê, interior de Santa Catarina. A decisão do autor ocorreu após divulgação de um vídeo da apresentadora no Instagram em 22 de agosto.

O criador dos animais afirma nos autos do processo que a apresentadora fez uma publicação “inverídica e atentatória à sua dignidade”, além de que “propaga a informação de maneira odiosa, sem fundamento técnico e jurídico”. Segundo informações do site Hora Top TV & Novela, o caso corre na 33ª Vara Cível, da comarca de São Paulo.

O criador de saguis afirma ser licenciado para criar e comercializar os animais e diz que há anos trabalha para a preservação da fauna e flora, além das espécies que cria no local. Os saguis supostamente possuem registro no IBAMA e outros órgãos ambientais estaduais, fornecedores do estabelecimento.

No vídeo publicado por Luísa Mell, ela fala indignada sobre um sorteio que o homem estaria fazendo e que a premiação seria um sagui: “O prêmio é um sagui? Eu não podia acreditar, mas era real. A foto não me deixava dúvida, eles realmente vão sortear um macaco? Foi quando eu resolvi ir até o perfil do responsável”, relatou a apresentadora.

O criador dos pequenos animais afirma que, com seu trabalho, estaria auxiliando o combate ao tráfico animal, além de desenvolver a conscientização sobre compra legal e licita dos saguis. Ele defende a ideia de que a comercialização dos bichos aproxima os humanos do meio ambiente além de realizar o sonho de ter um sagui de estimação.

Recomendado:  Andressa Urach volta a frequentar Igreja Universal

O homem ainda afirma que a defensora dos direitos animais expôs seu criadouro “de forma irresponsável e com ataques ilegítimos, sem ao menos conhecer de seu trabalho e sua importância”. O criador diz que proporcionou a criação de três áreas de proteção para que a fauna e a flora local fossem preservados.

O profissional acionou o Facebook sobre o caso e está pedindo, além da indenização de R$ 50 mil, uma retratação pública de Luísa Mell. Até o momento, a ativista não se pronunciou sobre o caso. Ela está se recuperando de uma separação turbulenta com o engenheiro Gilberto Zaborowsky.

Vegana, Luísa é conhecida pela luta árdua em favor dos animais, agenciamento de resgates, além de ter criado o Instituto Luísa Mell para animais resgatados de situações deploráveis. Devido ao seu posicionamento considerado radical por muitos, a ativista costuma ser vítima de ataques nas redes sociais.


Escrito por Bonfim Notícias

Bolsonaro condiciona novo Bolsa Família à reforma do IR; entenda

Próxima novela do Viva: canal muda a programação para 2021