no

Justiça pode visitar MC Gui para intimá-lo em ‘A Fazenda’

Mais polícia envolvida com algum participante de “A Fazenda 13”. Dessa vez o funkeiro MC Gui poderá receber a qualquer momento uma visita da Justiça para ser notificado sobre uma ação que um motorista de Uber está movendo contra o cantor, após ser acusado de roubo no final de 2020. As informações são da colunista Fábia Oliveira do jornal O Dia.

MC Gui está respondendo a um processo movido por Alef Santos, motorista de aplicativo, que pede uma indenização no valor de RS 500 mil após ter sido acusado pelo cantor de ter roubado malas que MC Gui havia pedido para serem transportadas através do aplicativo Uber. Os objetos continham doações.

Como o processo está em fase de intimação, o funkeiro precisa receber o documento. Ele só não receberá a visita da Justiça na sede de “A Fazenda 13”, caso ele tenha deixado uma procuração dando plenos poderes para que um terceiro receba a intimação por ele, enquanto está participando do reality rural.

O motorista alega nos autos do processo que não sabia que o dono dos objetos era o famoso. Alef ainda afirma que chegou no endereço para a entrega das malas e ficou esperando dez minutos, mas ninguém apareceu e teve que ir embora, pois se tratava de um lugar perigoso da zona leste de São Paulo e ele temeu por sua segurança.

Em seguida, ele entrou em contato com as pessoas que lhe entregou as malas para avisar que ele deixaria a carga na sede da Uber no bairro Penha de França. No entanto, a pessoa a quem ele fez o comunicado, registrou um boletim de ocorrência, afirmando que o motorista teria supostamente roubado os itens.

Recomendado:  Inês Brasil recebe ajuda de Anitta após quase voltar à prostituição

Como se já não fosse suficiente, MC Gui, que possui milhões de seguidores, usou suas redes sociais para expor o ocorrido e o motorista suspeito de ter “roubado” as malas com as doações. O funkeiro insatisfeito com a situação, ainda expôs a foto de Alef que estava no aplicativo, causando uma avalanche de hate para o profissional, prejudicando sua imagem.

O motorista foi até a delegacia para informar sobre o ocorrido e também abriu um boletim de ocorrência, dessa vez contra MC Gui, o acusando de caluniação. O funkeiro chamou Alef de “ladrão de muambas e de cestas básicas”. Ainda de acordo com a colunista, MC Gui usou o caso para abafar uma outra polêmica em que estava envolvido.

Pouco tempo antes, o músico usou as redes sociais para mostrar uma viagem que estava fazendo para a Disney. Em um dos traslados para o parque em que estava ele, a namorada e amigos, o cantor resolveu filmar uma garotinha que estava nos fundos do ônibus e tirou sarro da aparência da criança.

Ele ria com os amigos e a criança estava visivelmente constrangida. O cantor foi massacrado nas redes sociais pela falta de empatia. Mais tarde descobriu-se que a criança tem câncer e estava usando uma peruca. A mãe da menina afirmou que ela passou o dia triste mesmo estando na Disney, lugar que foi para se distrair da doença.

“Há de observar que em poucas manifestações (dos seguidores de Gui) as pessoas falam mal do requerido, alegando que o mesmo arquitetou essa situação para se promover perante a mídia, para tentar limpar sua barra perante os atos praticados nos Estados Unidos”, diz um dos trechos da ação protocolada pela defesa de Alef.

Recomendado:  Juliette e Rodolffo cantam música inédita escrita para a ex-Big Brother Brasil


Escrito por Bonfim Notícias

Tiago Leifert no Big Brother Brasil 22? Jornalista desmente notícia de retorno

confira calendário da 7ª parcela para Bolsa Família