no

EXCLUSIVO Filhas de Gugu acusam tia de esconder bens do apresentador

Sofia e Marina Liberato, filhas do ex-apresentador Gugu Liberato, que morreu em novembro de 2019 devido a um traumatismo craniano após um acidente doméstico nos Estados Unidos, acusam a tia, Aparecida Liberato, de esconder diversos bens deixados pelo ex-contratado da Record TV, incluindo imóveis e contas bancárias. A irmã de Gugu é a responsável por cuidar do espólio deixado pelo famoso.

Segundo o advogado de Sofia e Marina, elas receberam com “perplexidade” a informação de que existem outros bens no nome do pai que, segundo elas, estão sendo escondidas pela tia do plano de partilha. Na ação de inventário do ex-apresentador, Aparecida é a inventariante e cuida dos bens, pagamentos de IPTU, impostos e empresas até a partilha ser feita, quando cada um vai cuidar da sua parte.

Rose Miriam di Matteo, ex-companheira de Gugu Liberato e mãe dos três filhos do apresentador, entrou com uma ação de união estável. Por isso, o inventário está parado. A partilha só pode ser feita depois que o processo, que vai decidir se ela será herdeira ou não, se encerrar. No meio da discursão familiar, as filhas do Gugu foram emancipadas pela mãe. As duas agora são capazes de tomar decisões judiciais por si mesmas.

Na petição, à qual o EM OFF teve acesso com exclusividade, Sofia e Marina dizem que a irmã de Gugu afirmou que não existem outros bens “a não ser os arrolados até então”, seja no Brasil ou nos Estados Unidos. Ainda segundo o advogado, Aparecida disse, no plano de partilha, que existem apenas um bem imóvel e dois veículos no nome de Gugu Liberato nos Estados Unidos.

Acusações

Não foi o que a defesa das gêmeas encontrou. De acordo com o documento, “foi possível constatar a existência de diversos outros bens deixados por Gugu no exterior, que de forma absurda e claramente estão sendo ocultados pela inventariante“. Na petição, o advogado afirmou que o ex-apresentador possui três empresas sediadas em outros países: a GGL Enterprises LLC e a GG Florida Enterprises LLC, na Flórida, e a GL LTDA, offshore das Bahamas.

Recomendado:  Carlinhos Mendigo é denunciado pelo Ministério Publico após preconceito

Tais empresas, ainda de acordo com a defesa de Sofia e Marina, possuem outros imóveis em seus conjuntos de bens, inclusive a casa onde reside a família atualmente, também localizada na Flórida. O documento ainda aponta pelo menos mais um imóvel, localizado na cidade de Mirandela, em Portugal, e duas contas bancárias no nome de Gugu. Elas seriam mantidas na Suíça e nos Estados Unidos.

“É muito estranho que a inventariante afirme em sua petição que desconhece os demais bens que foram deixados pelo falecido, sendo que a própria já realizou o pagamento (…) de diversas despesas advindas exatamente dos bens que a Sra. Aparecida afirma não ter conhecimento“. As filhas de Gugu apontam que a tia está agindo de má-fé, ocultando propositalmente parte dos bens deixados pelo apresentador. Além disso, dizem que ela não possui capacidade para continuar administrando os bens do espólio.

Herança bilionária

A herança de Gugu Liberato é de aproximadamente R$ 1 bilhão. O apresentador deixou postos de gasolina, terrenos, estúdios de TV, prédios comerciais e muitos outros imóveis. Além disso, ele mantinha a quantia de R$ 193 milhões no banco. João Augusto Liberato, filho mais velho do apresentador, não é representado na petição.

Em agosto, Sofia e Marina já haviam feito críticas à tia em um vídeo publicado na internet. Na gravação, elas afirmam que Aparecida mentiu, que controlava o dinheiro delas e que impediu a compra de um carro da marca Porsche. “Começamos a desconfiar dela, do jeito que ela falava com a gente“, disse Marina na ocasião. “A gente achava que ela mentia pra gente“, reforçou Sofia.

Escrito por Bonfim Notícias

Ciúme de Domênico por pouco não prejudica Antônia

Quem é a segunda esposa de Said em O Clone?