no

Covid-19: PF investiga fraude de mercado de teste rápido em Paraba

Os kits de teste rápido para covid-19, com possível superfaturamento, dos municípios da Paraíba Caldas Brandão, Mamanguape, Cuité de Mamanguape, Alhandra, Lagoa de Dentro, Serra da Raiz e Lagoa, em 2020 e / ou 2021 são a Seleção de Operação alvo , pela Polícia Federal nesta quinta-feira (9).

incremento

De acordo com nota técnica elaborada pela Controladoria Geral da União (CGU) – que participa da operação em conjunto com a Equipe de Ação Especial do Gabinete Federal de Prevenção ao Crime Organizado (GAECO) – empresa que não atuava na área de suprimentos médicos em data próxima ao início da pandemia, firmou contratos com diversas prefeituras de Paraba para realização de testes rápidos de detecção do covid-19 cobrando a mais de 89% do valor do contrato, fazendo com que o fundo perdesse dinheiro, de aproximadamente R $ 2,8 milhões. Os recursos para a compra desses exames vêm do Sistema Único de Saúde-SUS, para o tratamento da covid-19.

“A empresa pesquisada parece ser uma das maiores credoras dos municípios da Paraíba em 2021 como fornecedora de material médico, embora tenha atuado em um setor completamente diferente daquele até o início da pandemia”, acrescenta o documento.

Convite

Ainda, de acordo com a pesquisa, os produtos foram obtidos por meio de processos licitatórios, em tese, de forma fraudulenta. Na ação, foram executados 28 mandados de busca e apreensão na capital, João Pessoa, e nos municípios investigados. Com parecer favorável do Ministério Público, foram proferidos pela 16ª Vara Federal de João Pessoa, pela 12ª Vara Federal de Guarabira (PB) e pela 8ª Vara Federal de Patos (PB).

EBC

Escrito por Bonfim Notícias

Que horas começa a Ilha Record? Veja detalhes da final

Qual segredo Sabine esconde de Dom na novela Pega Pega?