no

Coronovac: Butantan enviará amostras de teste para Sinovac

O Instituto Butantan informou hoje (8), por meio de nota, que firmou convênio com o laboratório Sinovac para que análises adicionais da imunogenicidade do Coronavac sejam realizadas em colaboração com o laboratório chinês. No dia 20 de novembro, o Butantan enviou ao Serviço Nacional de Saúde (Anvisa) o primeiro lote desses dados, documentos necessários ao pedido official do instituto para registro definitivo da vacina, mas houve divergência com o órgão sobre as metodologias utilizadas. Segundo o Butantan, as amostras já foram enviadas para análise de acordo com o padrão exigido pela Anvisa.

Segundo o Butantan, “se houvesse consenso sobre os métodos propostos pelo instituto, o processo já estaria concluído e o registro final do CoronaVac já teria sido concedido”.

O instituto ressaltou que os diálogos com a Anvisa acontecem regularmente.

Ainda em nota divulgada nesta sexta-feira, a Anvisa esclareceu que não recebeu nenhum pedido de registro da vacina Coronavac, que é aplicada no país graças a uma licença para uso emergencial.

de acordo com a Anvisa, a entidade não alterou o método de análise da imunogenicidade do coronavac e não houve alteração na metodologia ou regras de análise da Anvisa.

“Duas propostas de metodologia de imunogenicidade foram apresentadas pelo Instituto Butantan. As propostas não foram consideradas suficientes pela Anvisa por não atenderem aos requisitos e parâmetros científicos para avaliação da imunogenicidade de uma vacina”, afirma a nota.

A nota afirma que a Anivsa espera que o Butantan “faça testes de imunogenicidade e entregue os dados de acordo com os parâmetros especificados que se aplicam a todas as vacinas utilizadas no Brasil”.

EBC

Escrito por Bonfim Notícias

Quando Chama o Coração bate recorde de ibope no Rio de Janeiro

Deolane Bezerra desabafa sobre seguir legado de MC Kevin na música