no

Competição culinária não empolga, mas Record TV insiste

Top Chef Brasil, competição culinária exibida pela Record TV, já está em sua terceira temporada. Mesmo sem nunca ter empolgado, tanto na audiência quanto na repercussão, a emissora insiste no talent show comandado por Felipe Bronze. Sem grandes atrativos, o programa passa em branco na programação da emissora.

Top Chef tem inúmeros pontos fracos. O programa tem como diferencial o fato de confinar seus participantes. Os chefs, entre uma competição e outra, aparecem dividindo a mesma casa. No entanto, o lado “Big Brother Brasil” da atração é pouco explorada nos episódios, em sequências que nada acrescentam ao andamento do game.

No mais, o programa não foge muito à regra de MasterChef e seus similares. No entanto, se o programa da Band ainda se segura no carisma de seus jurados, a atração da Record TV nem ao menos tem este trunfo. Ailin Aleixo e Emmanuel Bassoleil não têm personalidade marcante. E Felipe Bronze comanda tudo sem firmeza. Ele não “coloca fogo” na competição.

Com isso, Top Chef angaria poucos fãs entre os espectadores da emissora. Assim, a atração só se justifica no ar por conta de seu apelo comercial. Como se sabe, reality shows de culinária têm forte apelo junto aos anunciantes do setor alimentício, garantindo um cofrinho robusto para as contas da emissora.

Claro, faturamento é o grande objetivo de qualquer emissora, que é, antes de mais nada, uma empresa. Entretanto, valia a pena um esforço maior no sentido de, além de buscar o sucesso comercial, buscar também o sucesso junto ao público. Afinal, é o espectador quem garante a continuidade dos trabalhos.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Fonte

Escrito por Bonfim Notícias

Relembre o final de Yvete na novela O Clone

Com revisão do FGTS, trabalhadores podem receber até R$ 66 mil; entenda