no

Após se posicionar politicamente, Pocah é criticada por mulheres na internet

Pocah fez uma publicação se posicionando sobre o veto de absorventes para mulheres em situação de baixa renda. A cantora e ex-Big Brother Brasil também deu sua opinião sobre o caso de Mariana Ferrer, que acusou André de Camargo Aranha, mas o empresário foi absolvido nesta semana. Embora estivesse defendendo as mulheres, a cantora foi criticada e detonada por seu posicionamento e desabafou sobre o assunto.

“O tanto de mulher me criticando pelo meu posicionamento… que a sociedade é machista, a gente já sabe. Mas ver mulher machista e que não apoia a luta das mulheres dói na minha alma. Não, não quero biscoito. Estou lutando por NÓS.”, declarou a ex-Big Brother Brasil, que ainda disse que prefere colocar a “cara a tapa” sobre assuntos políticos, mesmo recebendo críticas por isso.

A famosa continuou: “Eu poderia ficar bem quietinha sem desagradar ninguém com o meu posicionamento de indignação, mas eu prefiro pôr pra fora. Eu prefiro tentar mudar o que está MUITO ERRADO!”. Por unanimidade, a Justiça absolveu o empresário que foi acusado de estuprar a promotora de eventos. O caso teria acontecido em um beach club, em Jurerê Internacional, Florianópolis, no ano de 2018.

Pocah diz que foi vítima de violência doméstica

Quando o humorista Tirullipa defendeu as desculpas do DJ Ivis, acusado de agredir a mulher, Pamela Holanda, Pocah se pronunciou a respeito e fez um desabafo. “Quem perdoa é Deus. Eu já perdoei agressor e o que eu recebi em troca? Mais porrada. Eu entendo o pensamento do Tirullipa porque eu também já pensei assim”, começou a famosa, que também falou sobre o caso de Mirela e Janis.

“Achava que iria transformar a pessoa que me agredia, até porque meu agressor dizia que estava sendo usado pelo diabo e que não queria me agredir e me chutar numa escada quando eu estava grávida de sete meses ou quase me cegar do olho esquerdo. Eu achava que toda aquela humilhação era um testemunho para no futuro para dizer ‘Deus mudou minha vida e restaurou a minha família’. Eu acreditava, juro!”, disse a cantora.

Recomendado:  Erika deixa ‘escapar’ que mantém contato com Rezende após flagra

Na época, Pocah revelou que o caso não foi isolado, que o ex também violentou outras mulheres.  “Ele não parava. Fez com mulheres antes de mim, e com outras depois de mim. Quando essa mudança vai ocorrer? Quando a pessoa quiser essa mudança verdadeiramente. Eu acredito, sim, que Deus transforma, mas [quero ficar] bem longe, sem ouvir falar ou consumir o trabalho dessa pessoa”, disse, sem querer citar nomes.

“Todo mundo merece uma segunda chance, mas para mim, a chance de um agressor é ainda estar vivo e pagar pelo o que causou na mente e no corpo de uma mulher que nunca mais vai esquecer o pesadelo que é sofrer a violência doméstica”, completou a artista, destacando que o agressor deve pagar pelo que fez e não ficar impune.

Para a cantora, todo tipo de violência deve ser exposto. “Hoje, eu agradeço a Deus pela transformação na minha vida, agradeço por estar viva e poder testemunhar que eu venci! Mas ainda dói muito pensar que, assim como eu, muitas mulheres já sofreram ou sofrem de violência doméstica. Denuncia, ligue 180, se for necessário exponha nas redes sociais. Coloca no jornal! Faz um sinal de fogo! Mas não se acomode com essa vida”, finalizou.

Escrito por Bonfim Notícias

AstraZeneca reduz mortes e casos graves de Covid-19

valiance do benefício não poderá mais ser sacado, informa secretário