no

Antônia Fontenelle sofre derrota judicial contra Felipe Neto

Antônia Fontenelle perdeu mais uma discursão judicial, dessa vez, contra o youtuber Felipe Neto. A condenação foi pelo crime de injúria e a sentença foi deferida pelo 9º Juizado Especial Criminal, localizado na Barra da Tijuca, zona leste do Rio de Janeiro. Além desse processo, a apresentadora ainda responde por mais duas ações movidas pelo influenciador digital.

Segundo o jornalista Bruno Menezes do Portal Metrópoles, Antônia Fontenelle perdeu a ação movida contra ela após uma publicação nas redes sociais em que chama Felipe Neto de “câncer da internet” e “canalha”, pontos levados em consideração para a decisão final da juíza responsável pelo caso.

Após a condenação, a viúva de Marcos Paulo deverá pagar multa de cerca de R$ 63 mil, além dos custos judiciais do processo. O valor será transferido para o fundo penitenciário. No entanto, a apresentadora ainda poderá recorrer da decisão. Felipe Neto divulgou a notícia da vitória em suas redes sociais:

“Grande dia. Eu falei pra vocês que eles cairiam um por um. Essa é a primeira condenação criminal nos processos que abrimos contra esta senhora bolsonarista. As coisas que ela disse, as associações da minha imagem com pedofili* e uso de drogas, as ofensas, são imperdoáveis. Decidimos dar a ela a chance de provar o que disse na justiça, mas já no primeiro processo ela não conseguiu. Agora vamos aguardar os outros”, escreveu o youtuber.

Outra vitória

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu por arquivar o processo movido contra o youtuber por corrupção de menores. A decisão saiu em 02 de junho (terça-feira, na 35ª Vara Criminal, na capital carioca. Segundo o portal Metrópoles, já em maio deste ano, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) sinalizou a favor do arquivamento do processo por considerar não haver elementos suficientes para a acusação do influenciador digital.

Recomendado:  Justiça pode visitar MC Gui para intimá-lo em ‘A Fazenda’

A juíza Daniella Alvarez Prado acolheu o pedido do MPRJ e arquivou a ação: “Determino o arquivamento dos presentes autos”, disse nos autos do processo. O pedido protocolado anteriormente pelo MPRJ, através do promotor Alexandre Themistocles, da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada, alegou que o autor do suposto crime não fez nenhuma vítima e essa foi a deixa para a decisão final da juíza.

Felipe Neto foi acusado em 2020 pela Delegacia de Repressão de Crimes de Informática (DRCI) pelo crime de corrupção de menores, sob a alegação de que o youtuber não limita a classificação etária de seus vídeos, que contêm conteúdo e linguajar inapropriados para menores. À época, Felipe Neto se pronunciou sobre o caso nas redes sociais e disse estar esperançoso:

“Baseado em denúncias caluniosas feitas pela articulação do ódio bolsonarista, um delegado decidiu me indiciar sem apurar nada ou realizar qualquer investigação. Confiamos inteiramente na justiça. Já esperávamos isso e estamos 100% tranquilos”. O youtuber comemorou a decisão da Justiça com uma postagem no Twitter. Veja a seguir:

View this post on Instagram

Mais um capítulo da campanha de ódio contra mim foi encerrado hoje.

O processo absurdo e cruel contra mim, alegando corrupção de menores, foi arquivado em definitivo.

Por favor, espalhem o link para os bolsonaristas, mostrem a verdade!https://t.co/BmiaOOy64B pic.twitter.com/bejqCPHt6b

— Felipe Neto (@felipeneto) June 3, 2021


Escrito por Bonfim Notícias

Preço dos combustíveis pode se tornar estável? Entenda

Jojo Todynho é criticada por ‘bancar o namorado’ e rebate